A contribuição do trabalho Psicopedagógico durante a Pandemia

«Conversas na Eclesia»: Padre de Bragança-Miranda quer criar grupo de acompanhamento aos «libertos» (c/vídeo)
3 de Julho, 2021
A Psicopedagoga e especialista em Neuropsicologia “Luciane Sperafico” explica um pouco mais sobre a contribuição do trabalho Psicopedagógico durante a Pandemia e nas dificuldades de Aprendizagem.

Em plena pandemia mundial nos deparamos com uma nova formatação educacional, com uma transição brusca para todos aqueles que fazem parte de instituições de ensino. Nesse momento de apreensão diante da adaptação da comunidade educacional, buscou-se entender a importância da contribuição psicopedagógica como apoio aos alunos, pais e professores diante da situação atual. As situações de pandemia costumam trazer grandes estresses e desgastes psicológicos.


Quando os pais perceberem que seus filhos estão com baixo rendimento escolar e não estão acompanhando a turma, é importante buscarem a orientação de um profissional da Psicopedagogia.


Como é o trabalho do Psicopedagogo?

O Psicopedagogo é o profissional responsável por detectar e tratar possíveis obstáculos no processo de aprendizagem. Ele é procurado quando as dificuldades já estão presentes, e seu papel é avaliar e estabelecer um plano de intervenção. No entanto, a Psicopedagogia não se caracteriza apenas como uma área que atua quando já existe o problema ou dificuldade, mas pode atuar também de forma preventiva, no intuito de evitar que elas se instaurem.

É a esse objetivo que se propõe a Psicopedagogia Institucional e clinica.


O psicopedagogo, profissional habilitado para identificar e intervir sobre Dificuldades de Aprendizagem e Transtornos Específicos de Aprendizagem, desempenha um papel fundamental na Instituição Escolar, trabalhando em conjunto com a equipe de professores e orientadores, buscando as melhores estratégias para readaptação e inclusão do aluno em sala de aula, possibilitando o desenvolvimento de suas potencialidades, respeitando as limitações e ritmos próprios da individualidade de cada ser.


Segundo a Psicopedagoga “Luciane Sperafico” relata que tem recebido cada vez mais cedo crianças com problemas na aprendizagem, principalmente na fase da alfabetização, com dificuldades para se alfabetizar e outras crianças que leem, mas não conseguem compreender aquilo que leram.


Neste tempo de aulas não presenciais, alguns pais puderam então perceber de perto a possibilidade de dificuldade de aprendizagem ou de transtorno de aprendizagem, através da realização das tarefas escolares com seus filhos. Nesse sentido, a busca por um profissional que oriente e intervenha na dificuldade específica de crianças com problemas na aprendizagem escolar é fundamental para apoiar nesta fase de desenvolvimento.


Podemos hoje afirmar que a Psicopedagogia é um espaço transdisciplinar, pois se constitui a partir de uma nova compreensão acerca da complexidade dos processos de Aprendizagem e, dentro desta perspectiva, das suas deficiências. O Psicopedagogo irá investigar e promover mudanças nos processos cognitivos, emocionais e pedagógicos que possam interferir no processo de aprendizagem, sempre buscando solucionar suas Dificuldades, além de estimular habilidades cognitivas para que a criança se aproprie do conteúdo escolar.


Portanto, é sem dúvida, dentro do contexto de crise, causada pela Pandemia são lançados novos desafios para os educadores, para os psicopedagogos e demais profissionais envolvidos no âmbito educacional, sobretudo, quanto ao amparo e subsídio das crianças que possuem algum Transtorno de Aprendizagem. Entretanto, toda crise, traz consigo os desafios, receios e a insipiência próprios de sua proporcionalidade, mas junto a isso encontra-se também a possibilidade de ressignificação e mudança no direcionamento das práticas educativas.


Em suma, o trabalho Psicopedagógico poderá ajudá-lo a encontrar as melhores ferramentas e estratégias, organizando, assim, o seu modelo de Aprendizagem.


Total Page Visits: 1340 - Today Page Visits: 13

Deixe uma resposta

PT ES EN FR